João Matias triunfa no Bombarral: “Faltava-me uma vitória como esta a nível profissional”

João Matias (LA Alumínios-Metalusa-BlackJack) venceu o 2º Circuito do Bombarral – Circuito da Pêra Rocha Liberty Seguros. O ciclista de 26 anos, que envergou por diversos dias a liderança da camisola da montanha na recente Volta a Portugal, superou ao sprint toda a concorrência, completando o pódio Fábio Silvestre (Sporting-Tavira) e Daniel Freitas (W52-FC Porto).

Ao Cycling & Thoughts, João Matias mostrou-se muito satisfeito com esta especial vitória: “Depois da excelente Volta a Portugal que fiz, sentia-me muito bem e faltava-me uma vitória como esta a nível profissional. Há muito tempo que procurava. É a primeira vez que levanto os braços a nível individual e é muito especial. Sinto-me muito bem, muito contente e muito agradecido a toda a equipa da LA Alumínios-Metalusa-BlackJack.”

Volta a Portugal dos 90 anos: protagonistas que escreveram o guião

Raúl Alarcón (W52-FC Porto) chegou à 79ª Volta a Portugal Santander Totta vindo de realizar a sua melhor temporada de sempre, obtendo vitórias em Portugal e em Espanha. Aos 31 anos de idade, conquistou pela primeira vez a camisola amarela da Volta, destacando-se como o ciclista do pelotão nacional melhor posicionado no Ranking World UCI, no 122º lugar.

Volta a Portugal mantém Amaro Antunes no topo do Ranking APCP

A Volta a Portugal aproximou os dois primeiros lugares do Ranking APCP Ciclista do Ano. Amaro Antunes (W52-FC Porto) manteve a liderança com 1295 pontos, encontrando-se apenas a 33 pontos do 2º lugar de Vicente de Mateos (Louletano-Hospital de Loulé), que destronou Rinaldo Nocentini (Sporting-Tavira) para o 3º lugar, à distância de 202 pontos.

Volta a Portugal: Alarcón rei da Volta, Veloso vencedor do crono final

Raúl Alarcón (W52-FC Porto) sagrou-se aos 31 anos no grande vencedor da 79ª edição da Volta a Portugal Santander Totta. No ano em que a prova rainha lusitana celebra o 90º aniversário, o português e companheiro de equipa Amaro Antunes conquistou o 2º lugar na geral e o espanhol Vicente de Mateos (Louletano-Hospital de Loulé) fechou o pódio. No cair do pano em Viseu, Gustavo Veloso arrasou no contra-relógio, vencendo a sua segunda etapa nesta edição.

Volta a Portugal: Amaro Antunes e Raúl Alarcón sentenciam Volta na etapa rainha

A W52-FC Porto delineou a táctica perfeita para sentenciar a 79ª Volta a Portugal Santander Totta em dia de etapa rainha. A glória da vitória coube a Amaro Antunes, cruzando a meta na Guarda lado a lado com o companheiro e líder da camisola amarela Raúl Alarcón.

Depois de alcançar a primeira vitória da sua carreira na Volta, Amaro Antunes mostrou-se satisfeito aos microfones da RTP: “Sabíamos desde início para o que íamos, fizemos uma estratégia e as coisas correram na perfeição. Estou muito feliz pela equipa me dar uma vitória, tanto a equipa como o Raúl. Na estrada dei o que tinha pelo Raúl e pela equipa e estamos muito felizes. Ao contrário do que muitas pessoas diziam, que a equipa estava desorganizada e com rivalidades, hoje mostrámos que a união faz a força e conseguimos dar uma machadada. A vitória creio que está quase garantida, mas falta cumprir um contra-relógio e creio que o Raúl é o justo vencedor. O Raúl foi o camisola amarela desde quase o início da Volta, é ele que merece ter a camisola, foi o mais forte e eu fico satisfeito se ficar com o segundo lugar.”

Jorge Magalhães vence Circuito da Curia

A equipa Miranda-Mortágua esteve hoje em destaque no Circuito da Curia com Jorge Magalhães a conquistar a amarela e o companheiro Francisco Campos a fazer 2º, fechando o pódio Tiago Antunes (Sicasal-Constantinos-Delta Cafés).

Volta a Portugal: Vicente de Mateos triunfa em Azeméis, Alarcón mantém amarela

Chegou o dia de Vicente de Mateos (Louletano-Hospital de Loulé) erguer os braços para a vitória em Oliveira de Azeméis, depois de seis etapas a finalizar entre os cinco primeiros na meta. Na oitava etapa da 79ª Volta a Portugal Santander Totta, o espanhol superou sobre a linha o luso Daniel Mestre (Efapel), que assim viu fugir a recompensa aos companheiros, que trabalharam a maioria da jornada na frente do pelotão. Raúl Alarcón (W52-FC Porto) manteve a camisola amarela, embora com menos vantagem sobre os demais favoritos à geral.

“El Gallu” en la Volta a Portugal: “Es una carrera que siempre he seguido con un sentimiento especial”

La 79ª edición de la Volta a Portugal Santander Totta se está disputando desde el día 4 de agosto y en su pelotón estuvo “El Gallu” José Manuel Gutiérrez, ciclista cántabro nuestro conocido del equipo Kuwait-Cartucho.es. La ilusión de correr la carrera reina portuguesa hizo que José viniera luchando contra una infección, algo que logró hacer hasta el comienzo de la cuarta etapa, momento de su adiós a la Volta.

Volta a Portugal: António Barbio foge para a vitória, Alarcón mantém amarela

Este foi um sábado pleno para a equipa lusa Efapel na 79ª Volta a Portugal Santander Totta. Depois de anunciar a continuidade do patrocínio por mais três anos na estrada, a esquadra viu António Barbio levar a fuga ao êxito da vitória no alto da Nossa Senhora da Assunção. Em Santo Tirso, Raúl Alarcón (W52-FC Porto) foi 5º, mantendo a liderança da camisola amarela.

Em fuga desde os quilómetros iniciais da sétima etapa, António Barbio atacou à falta de 18 km, fugindo aos companheiros de aventura para a conquista da primeira etapa da sua carreira na Volta a Portugal. À RTP, o vencedor e mais combativo do dia disse: “Acho que ainda não caí em mim. Procurava uma vitória há dois anos, nunca esperava que ela aparecesse na Volta a Portugal. Fico feliz por ser uma vitória esperada pela Efapel, não da minha parte mas dos meus colegas. Sempre que tentámos, batemos na trave, mas desta vez a fuga deu-se e, felizmente, consegui ganhar.”

Rui Sousa, coração vianense despede-se da estrada

“Decidi que esta seria a minha última Volta a Portugal. São 20 anos de carreira, chegou o momento de dizer adeus ao profissionalismo, mas não ao ciclismo.” Estas foram algumas das palavras de Rui Sousa (RP-Boavista) na conferência de imprensa marcada para o dia de descanso da 79ª Volta a Portugal Santander Totta. Depois de alcançar aos 41 anos uma das mais belas vitórias da sua carreira, em Fafe, o coração vianense confirmou esta sexta-feira o adeus ao ciclismo profissional.

Volta a Portugal: Quatro etapas para descobrir o vencedor da amarela

Sete dias passaram desde o início da 79ª Volta a Portugal Santander Totta. Percorridos 1100,8 km, a W52-FC Porto impôs-se como a mais forte equipa da competição com Raúl Alarcón a vestir a camisola amarela desde o final da primeira etapa. A seu lado no Top 10 conta com três companheiros: Amaro Antunes em 3º, Gustavo Veloso em 5º e António Carvalho em 7º lugar. A menos de 1 minuto mantêm-se como principais rivais Rinaldo Nocentini (Sporting-Tavira) em 2º e Vicente de Mateos (Louletano-Hospital de Loulé) em 4º. Neste dia de descanso, os ciclistas só pensam chegar a Viseu.

Volta a Portugal: Poesia de Rui Sousa frente à demolidora W52-FC Porto

Não é todos os dias que podemos assistir a uma corrida de ciclismo como a que nos proporcionou hoje o pelotão da 79ª Volta a Portugal Santander Totta. Rui Sousa, o ciclista veterano de 41 anos que vem apaixonando o público lusitano ao longo de duas décadas entregues ao ciclismo profissional, escreveu poesia durante 182,7 km, rematando o seu belo poema com uma vitória emocionada assinada em Fafe. No decorrer da sua escrita, combateu contra a força demolidora da W52-FC Porto, não deixando a armada do camisola amarela Raúl Alarcón apagar o epílogo vitorioso da sua história de amor com a prova rainha do calendário luso.

Volta a Portugal: Veloso impõe-se em Santa Luzia, Alarcón mantém amarela

Em seis dias da 79ª Volta a Portugal Santander Totta, a equipa W52-FC Porto leva quatro vitórias. Hoje, no alto de Santa Luzia foi a vez do galego Gustavo Veloso impor a sua sede de vitória, subindo a 5º na geral e reduzindo o tempo para o companheiro de equipa e líder da camisola amarela Raúl Alarcón.

O vencedor da Volta de 2015 e 2014 Gustavo Veloso explicou à RTP o caminho para esta vitória: “No início, a intenção era preparar a chegada para o Raúl. Mas quando estás a preparar a chegada não podes olhar para trás. Mais numa chegada como esta, com curva e contra-curva, onde há que estar sempre atento. Vi agora na repetição que na curva [o Raúl] ficou um bocado mal colocado. Eu apertei ao máximo e consegui chegar em primeiro sem que ninguém me ultrapassasse.”

Volta a Portugal: Amarela de Alarcón imparável na Sra. da Graça

De camisola amarela desde a primeira etapa em linha, Raúl Alarcón demonstrou hoje ser o ciclista mais forte da 79ª Volta a Portugal Santander Totta ao coroar o alto da Sra. da Graça com a segunda vitória pessoal e a terceira para a W52-FC Porto.

Depois da armada W52-FC Porto controlar praticamente toda a etapa na frente do pelotão, o ataque de Amaro Antunes a 2 km da meta deu início ao recital de Raúl Alarcón para a vitória no Monte Farinha, aumentando assim a vantagem na liderança da camisola amarela frente aos mais directos rivais. “Está a ser uma Volta muito importante para mim. Ganhar aqui na Sra. da Graça é algo espectacular, sempre sonhei com isso e hoje pude cumprir mais um sonho. A minha equipa trabalhou toda a etapa e, no final, tínhamos planeado tentar ganhar a etapa e consegui ganhar tempo aos rivais”, disse Raúl Alarcón à RTP.

Volta a Portugal: Bryan Alaphilippe triunfa em Bragança, Alarcón mantém amarela

O ciclista francês de 21 anos Bryan Alaphilippe (Armée de Terre) alcançou a primeira vitória profissional da sua jovem carreira na terceira etapa da 79ª Volta a Portugal Santander Totta. Na chegada a Bragança, o irmão mais novo da estrela do WorldTour Julian Alaphilippe (Quick-Step Floors) bateu toda a concorrência num sprint exaustivamente preparado por Damien Gaudin, primeiro camisola amarela da Volta. A liderança da geral permaneceu tranquila nas mãos de Raúl Alarcón (W52-FC Porto).

À RTP, Bryan Alaphilippe falou sobre a vitória e os objectivos da equipa para esta Volta: “Foi uma boa etapa, um pouco complicada ao início. A equipa fez um grande trabalho e a vitória sorriu-nos ao final. É excelente para a equipa. O nosso objectivo era ganhar o prólogo com Damien Gaudin. Sabemos que a Volta a Portugal é muito dura e não viemos pela geral, mas sim especialmente pelas etapas.”

Volta a Portugal: Vitória de Caldeira por milésimos em Castelo Branco, Alarcón mantém amarela

A W52-FC Porto venceu pelo segundo dia consecutivo na 79ª Volta a Portugal Santander Totta. Na chegada a Castelo Branco, o sprinter português Samuel Caldeira conquistou entre lágrimas a segunda etapa num sprint renhido ganho por 10 milésimos de segundo ao italiano Antonino Parrinello (GM Europa Ovini). Raúl Alarcón manteve a liderança da camisola amarela.

Depois de uma curta espera pela decisão do photo-finish, a vitória foi entregue a Samuel Caldeira, que declarou à RTP: “Ando à procura de uma vitória na Volta a Portugal há imenso tempo. Tenho inúmeros segundos lugares, mas de um ano para o outro os segundos lugares são completamente esquecidos e o que fica são as vitórias. É essa vitória que eu estou à procura.” Questionado sobre o que pensou quando cruzou a meta e sentiu que agarrou o primeiro triunfo da sua carreira na Volta a Portugal, Caldeira disse: “Acima de tudo, penso em toda a minha equipa, a confiança que deposita em mim prova atrás prova, apesar de eu por uma vez ou outra não vencer. E em toda a minha família, que sempre faz imenso sacrifício para que eu me possa manter à melhor forma.”

Volta a Portugal: Alarcón vence em Setúbal e veste amarela

Raúl Alarcón conquistou este sábado a oitava vitória da temporada ao vencer a primeira etapa da 79ª Volta a Portugal Santander Totta. O espanhol da W52-FC Porto foi o mais forte na chegada a Setúbal, triunfando com 11 segundos de vantagem sobre o grupo perseguidor, subindo assim à liderança da camisola amarela.

Em declarações à RTP, Raúl Alarcón falou da vitória: “Foi uma boa corrida. Na parte final, a Efapel atacou e nós conseguimos contra-atacar e ganhar aqui. Nós sabíamos que tínhamos de estar atentos na parte final e assim aconteceu. Contra-atacámos e conseguimos vencer.” Uma vitória que levou Alarcón à liderança da camisola amarela: “Está claro que o Gustavo é o nosso líder, agora estou eu de amarelo, mas isso não importa. Nos próximos dias, nas etapas é que temos de ver. O Alejandro [Marque] está muito forte, já o demonstrou ontem no crono, mas temos uma boa equipa e vamos tentar vencer.”

Volta a Portugal: Damien Gaudin veste amarela no prólogo de Belém

A equipa Armée de Terre entrou a vencer na 79ª Volta a Portugal Santander Totta pelos pedais de Damien Gaudin, de 30 anos. No prólogo em Belém, o ciclista francês superou por 2 segundos o campeão nacional de contra-relógio Domingos Gonçalves (RP-Boavista) e por 3 segundos o galego Alejandro Marque (Sporting-Tavira).

Rui Sousa: “O público tem sido a minha força anímica”

O Cycling & Thoughts entrevistou Rui Sousa em Belém, na apresentação das equipas da 79ª Volta a Portugal Santander Totta. O ciclista luso de 41 anos lidera a equipa RP-Boavista na luta pela camisola amarela.

Davide Rebellin: “O objectivo é ganhar uma etapa”

A Kuwait-Cartucho.es é uma das equipas estrangeiras presentes no pelotão da 79ª Volta a Portugal. A esquadra é liderada pelo experiente ciclista italiano Davide Rebellin, que aos 45 anos faz a sua estreia na prova rainha do calendário luso. O Cycling & Thoughts realizou uma curta entrevista em Belém, na apresentação das equipas da 79ª Volta a Portugal Santander Totta.

Edgar Pinto: “Todos os dias são importantes na luta pela geral”

O Cycling & Thoughts entrevistou Edgar Pinto em Belém, na apresentação das equipas da 79ª Volta a Portugal Santander Totta. O ciclista luso de 31 anos lidera a equipa LA Alumínios-Metalusa-BlackJack na luta pela camisola amarela.

Vicente de Mateos: “Espero chegar a Viseu e estar no pódio final”

O Cycling & Thoughts entrevistou Vicente de Mateos em Belém, na apresentação das equipas da 79ª Volta a Portugal Santander Totta. O ciclista espanhol de 28 anos lidera a equipa Louletano-Hospital de Loulé na luta pela camisola amarela.

Rinaldo Nocentini: “Estou aqui para tentar ganhar a Volta”

O Cycling & Thoughts entrevistou Rinaldo Nocentini em Belém, na apresentação das equipas da 79ª Volta a Portugal Santander Totta. O ciclista italiano de 39 anos lidera a equipa Sporting-Tavira na luta pela camisola amarela.

Henrique Casimiro: “Seguramente iremos dar luta”

O Cycling & Thoughts entrevistou Henrique Casimiro em Belém, na apresentação das equipas da 79ª Volta a Portugal Santander Totta. O ciclista luso de 31 anos partilha a liderança da equipa Efapel com o experiente internacional luso Sérgio Paulinho na luta pela conquista da camisola amarela.

Gustavo Veloso: “Temos uma equipa forte”

O Cycling & Thoughts entrevistou Gustavo Veloso (W52-FC Porto) em Belém, na apresentação das equipas da 79ª Volta a Portugal Santander Totta. O galego de 37 anos irá tentar vencer a sua terceira Volta, depois dos triunfos alcançados em 2014 e 2015.

Entrevista a Nuno Ribeiro: Volta a Portugal e escalão Pro Continental são objectivos da W52-FC Porto

Nuno Ribeiro prepara-se para lutar uma vez mais pela vitória da Volta a Portugal no comando da equipa W52-FC Porto. Na apresentação das equipas realizada em Belém, o Cycling & Thoughts entrevistou o director desportivo, que também ele venceu a Volta em 2003 pela equipa LA Pecol.

79ª Volta a Portugal apresenta equipas em Belém

A cidade de Lisboa recebeu em Belém a apresentação das equipas da 79ª edição da Volta a Portugal Santander Totta [percurso]. Um total de 18 esquadras irá percorrer 1626,7 km entre os dias 4 e 15 de Agosto, dando a pedalada inicial no prólogo em Belém e finalizando igualmente com um contra-relógio individual em Viseu.

W52-FC Porto, equipa mais vitoriosa do pelotão luso

A W52-FC Porto destacou-se até ao final de Julho como a equipa mais vitoriosa do pelotão português de estrada. No total, a equipa dirigida por Nuno Ribeiro somou 15 vitórias de etapas e classificações gerais, 12 vitórias de classificações secundárias e 8 por equipas. A dias do início da 79ª Volta a Portugal, os números demonstram o poderio da estrutura que irá tentar vencer a prova rainha do calendário nacional pela quinta vez consecutiva.

Amaro Antunes três meses no comando do Ranking APCP

O ciclista português da W52-FC Porto Amaro Antunes solidificou pelo terceiro mês consecutivo a liderança do Ranking APCP Ciclista do Ano. No final do mês de Julho, o ciclista da esquadra portista totalizou 773 pontos, fruto da exibição no Troféu Joaquim Agostinho, do qual saiu vencedor da camisola amarela e da etapa com final no Alto de Montejunto.

Entrevista a Américo Silva: Sérgio Paulinho e Henrique Casimiro lideram Efapel na Volta a Portugal

A 79ª edição da Volta a Portugal Santander Totta vai para a estrada nos próximos dias 4 a 15 de Agosto. No 90º aniversário da prova rainha do calendário lusitano, a equipa Efapel apresenta-se novamente como uma das principais rivais a destronar o poderio demonstrado nos últimos anos pela W52-FC Porto, detentora do título com Rui Vinhas.

A dias do início da competição, o Cycling & Thoughts entrevistou em exclusivo o director desportivo Américo Silva, que regressou ao ciclismo na metade do ano de 2015 para comandar a equipa continental Efapel. Aos 52 anos de idade, persegue o objectivo de conquistar a Volta a Portugal.

Francisco Campos: “O escalão sub-23 é para ser cumprido”

O pelotão sub-23 ganhou um novo campeão nacional de fundo em 2017. Francisco Campos (Miranda-Mortágua), de 19 anos, vestiu a camisola mais sonhada pelos jovens ciclistas, após uma batalha de 159,3 km no asfalto exigente de Gondomar. No final do selectivo percurso, Campos acelerou para a vitória, a quarta desta temporada.

O que se passa no Tour

O Tour de France não é somente a prova mais importante do calendário mundial de ciclismo. É também aquela que nos habituou às maiores polémicas e episódios marcantes no decorrer das suas edições. A uma semana do final, a 104ª da Grande Boucle mantém em aberto o nome do vencedor, numa edição repleta de casos a marcar as duas primeiras semanas de competição.

Colombiano e Lusos dividem protagonismo na Volta a Portugal de Juniores

O colombiano Victor Ocampo (Bairrada) venceu a 12ª Volta a Portugal de Juniores, numa edição em que dividiu protagonismo com os lusos Pedro Lopes (Alcobaça CC/Crédito Agrícola) e Afonso Silva (Sporting-Tavira/Formação Eng. Brito da Mana), que fecharam o pódio da geral. O protagonismo luso residiu ainda em Pedro Andrade (Moreira Congelados-Feira-Bicicletas Andrade), João Dinis (RP-Boavista) e Carlos Salgueiro (ACD Milharado/EC Manuel Martins), vencedores de três etapas.

Ricardo Gomes: “É um sonho representar Portugal nos Jogos Surdolímpicos”

O paraciclista Ricardo Gomes irá representar Portugal nos Jogos Surdolímpicos, na cidade turca de Samsun, na modalidade de Cross Country Olímpico. A 23ª edição realiza-se entre 18 e 30 de Julho, sendo a prova do ciclista luso no dia 24.

Ricardo Gomes, de 32 anos, já se encontra na Turquia, juntamente com a delegação lusa, e acedeu a uma entrevista com o Cycling & Thoughts sobre esta importante competição e a temporada.

José Neves: “Objectivo é sair de Portugal”

O ciclista José Neves (Liberty Seguros-Carglass), de 21 anos, andou de camisola amarela no Troféu Joaquim Agostinho, fazendo frente ao poderio dos profissionais do pelotão nacional numa das mais importantes e exigentes provas do calendário nacional. No final dos cinco dias de competição, conquistou a camisola da juventude e fechou em 5º da geral ganha por Amaro Antunes (W52-FC Porto).

Júlio Gonçalves: “Pedalámos mais com o coração do que com a força que tínhamos”

“É um ciclista com potencial para se tornar trepador e com características de atleta de endurance com boa capacidade de recuperação. Tacticamente com muito a aprender, terá um futuro risonho na modalidade se mantiver a persistência e empenho.” Assim é definido o jovem ciclista Júlio Gonçalves pelo seu director desportivo Joaquim Andrade, da equipa Moreira Congelados-Feira-Bicicletas Andrade.

TJAgostinho: Amaro Antunes conquista Troféu, João Benta reina na Carvoeira

Amaro Antunes (W52-FC Porto) afirmou-se uma vez mais como sendo um dos melhores ciclistas da actualidade ao conquistar aos 26 anos de idade a 40ª edição do Grande Prémio Internacional de Torres Vedras – Troféu Joaquim Agostinho. Na derradeira etapa com chegada no alto da Carvoeira, a vitória sorriu a João Benta (RP-Boavista), o rei de Montejunto nos dois anos anteriores.

TJAgostinho: Daniel Mestre vence em Torres Vedras, Amaro Antunes veste amarela

O português Daniel Mestre (Efapel) triunfou ao sprint no circuito de Torres Vedras, superando sobre o risco o francês Jimmy Raibaud (Armée de Terre). Depois de vencer a etapa de ontem, Amaro Antunes (W52-FC Porto) foi 3º na disputa de hoje, assumindo a liderança da camisola amarela do 40º Grande Prémio Internacional de Torres Vedras – Troféu Joaquim Agostinho.

TJAgostinho: Bis de Yannis Yssaad, José Neves mantém amarela

Yannis Yssaad (Armée de Terre) bisou noo Grande Prémio Internacional de Torres Vedras – Troféu Joaquim Agostinho. Na chegada ao Vimeiro, o ciclista francês imperou com 2 segundos sobre João Matias (LA Alumínios-Metalusa-BlackJack) e Rafael Silva (Efapel). José Neves (Liberty Seguros-Carglass) segurou a camisola amarela por 3 segundos.

TJAgostinho: Amaro Antunes e José Neves brilham no Alto de Montejunto

Uma dupla lusitana brilhou ao terceiro dia do 40º Grande Prémio Internacional de Torres Vedras – Troféu Joaquim Agostinho. Amaro Antunes (W52-FC Porto) arrebatou a primeira chegada em alto no Montejunto e o jovem campeão nacional de contra-relógio José Neves (Liberty Seguros-Carglass) vestiu a camisola amarela.

Ricardo Mestre: “Ninguém queria mais a vitória do que eu”

Aos 33 anos de idade, Ricardo Mestre (W52-FC Porto) é um dos rostos mais acarinhados e marcantes do pelotão luso. Estimado por muitos fãs do ciclismo português, a imagem da sua vitória na Volta a Portugal de 2011 ficou para sempre ligada ao amuleto que levou consigo a cada etapa, a chucha cor-de-rosa da filha Lara, então com 8 meses. Já antes dessa vitória e agora nas temporadas recentes continua a distinguir-se como o gregário de luxo no pelotão nacional.

TJAgostinho: Yannis Yssaad triunfa ao sprint, Andreas Vangstad mantém amarela

O francês Yannis Yssaad (Armée de Terre), de 24 anos, venceu ao sprint a primeira etapa do Grande Prémio Internacional de Torres Vedras – Troféu Joaquim Agostinho. A camisola amarela ficou guardada no corpo do norueguês Andreas Vangstad (Team Sparebanker Sor).

TJAgostinho: Andreas Vangstad triunfa no contra-relógio: "Foi muito difícil"

O vice-campeão nacional norueguês de contra-relógio Andreas Vangstad (Team Sparebanker Sor) venceu com uma forte pedalada o prólogo do 40º Grande Prémio Internacional de Torres Vedras – Troféu Joaquim Agostinho, vestindo a primeira camisola amarela.

Pódios dos Campeonatos Nacionais Lusos 2017

Os Campeonatos Nacionais de Estrada Lusos realizam-se entre os dias 23 de Junho e 9 de Julho. Apresentamos em seguida os pódios alcançados nos diversos escalões masculinos e femininos, desde Elites e Sub-23, Cadetes e Juniores, as Femininas, Masters e Elites Amadores, finalizando com os Paraciclistas [estes últimos a actualizar nos dias 8 e 9 de Julho].

VPFuturo: José Neves conquista amarela, Corentin Navarro vence última etapa

A vitória da 25ª edição da Volta a Portugal do Futuro ficou nas mãos de José Neves (Liberty Seguros-Carglass), que desde o triunfo da etapa rainha não mais despiu a confortável liderança de quase 3 minutos da camisola amarela. A última etapa foi ganha por Corentin Navarro (Delko Marseille) na chegada a Alcains.

José Neves, de 21 anos, conquistou a primeira Volta a Portugal do Futuro da sua carreira e também da equipa Liberty Seguros-Carglass, sucedendo ao colombiano Wilson Enrique Rodríguez (Boyacá Raza de Campeones) no palmarés da prova lusa mais importante do escalão.

VPFuturo: Cyril Barthe bisa na Volta, José Neves mantém amarela

O ciclista francês Cyril Barthe (Fundación Euskadi) bisou na Volta a Portugal do Futuro, conquistando a terceira etapa com chegada ao Sabugal. José Neves (Liberty Seguros-Carglass) manteve a camisola amarela.

Depois de conquistar ao sprint a etapa inaugural da 25ª edição da Volta a Portugal do Futuro, Cyril Barthe, de 21 anos, foi novamente o mais forte no sprint final, batendo uma vez mais o campeão nacional de fundo sub-23 Francisco Campos (Miranda-Mortágua) e João Fernandes (Maia).

VPFuturo: José Neves triunfa e veste amarela no alto de S. Macário

O campeão nacional sub-23 de contra-relógio José Neves (Liberty Seguros-Carglass) conquistou isolado na meta a etapa rainha da Volta a Portugal do Futuro e assumiu a liderança da camisola amarela.

Depois de obter, pela segunda vez na sua carreira, o título nacional em contra-relógio, o ciclista de 21 anos José Neves triunfou esta sexta-feira na duríssima chegada de S. Macário, com uma confortável vantagem de cerca de 3 minutos para Txomin Juaristi (Cafés Baqué) e para o companheiro de equipa Gaspar Gonçalves, que se seguiram na linha de meta. Esta é a sua segunda vitória da temporada e a quarta da esquadra lusa Liberty Seguros-Carglass, vencedora da Volta às Terras de Santa Maria com Gaspar Gonçalves.